Arte rupestre na Serra da Capivara

Visitei a Serra da Capivara em setembro 2016 e posso dizer que foi uma viagem inesquecível. 

Sítio arqueológico da Pedra Furada

O Parque Nacional da Serra da Capivara, reconhecido como Patrimônio Cultural da Unesco em 1991, reúne a maior quantidade de pinturas rupestres no mundo.  A unidade de conservação é situada no estado do Piauí, cerca de 530 km da capital do estado, Teresina. Foi fundado em 1979, após as descobertas de desenhos nas cavernas e vestígios de ocupação humana que remontam a até 50 mil anos atrás. 

Pintura símbolo do parque

O impacto dessas descobertas

Essas descobertas despertaram o interesse mundial e atraíram a Missão Arqueológica Franco-Brasileira, da qual fazia parte Niède Guidon, presidente da Fundação Museu do Homem Americano (FUMDHAM), entidade responsável pela gestão do parque, junto com o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBIO).

Museu do homem americano traz explicações sobre descobertas e pesquisas locais.

As primeiras amostras de carvão encontradas no sítio do Boqueirão da Pedra Furada, consideradas vestígios de fogueiras que comprovam a presença humana, apresentaram datações de 25.000 anos. Nos anos 1980, em escavações mais profundas, foram encontrados vestígios de até 58.000 anos atrás. A concentração dessas amostras sugere que foram fogueiras feitas por homo sapiens, e não o resultado de fogos naturais ou raios. 

Se de fato for comprovada a presença do ser humano há mais de 50mil anos atrás, essa descoberta contraria a teoria da ocupação das américas através do estreito de Bering.  Os pesquisadores da FUMDHAM defendem que a ocupação ocorreu através do Oceano Atlântico, originária do continente africano. Segundo eles, durante a era glacial - cerca de 130 mil anos atrás - o nível do mar encontrava-se 140 metros abaixo do nível atual, a distância entre os continentes americano e africano era menor e existiam diversas ilhas entre os dois, o que facilitou a travessia de grupos.

Pinturas Rupestres

Das pinturas rupestres, foram registradas datações de até 30.000 anos. Muitas já foram apagadas ou perderam nitidez, em função das intempéries ou do descolamento das pedras. Para a análise dos arqueólogos, as pinturas são classificadas em 3 temáticas:

1) Pinturas narrativas, com cenas temáticas e de porte maior. A caça é um dos temas principais. Outros temas também são a sexualidade e realização de rituais que envolvem dança.

"O Beijo"

2) Pinturas antropomórficas e zoomórficas, mostrando homens e animais juntos, coexistindo.

3) Pinturas com figuras não reconhecíveis, compartilhando espaço com figuras reconhecíveis.

A predominância do tem vermelho está associada ao ocre (óxido de ferro) utilizado como matéria prima.

Acredita-se que os murais foram feitos por pessoas de diferentes gerações, já que é possível identificar desenhos em diferentes camadas de rochas. Considera-se também que a maioria dos desenhos foi feita por crianças e mulheres, já que estes ficavam nas cavernas enquanto os homens saíam para caçar. 

Camadas de rochas diferentes sobrepostas

Como chegar no Parque

Estrada de terra, a caminho de São Raimundo Nonato

É curioso que um tesouro dessa proporção seja pouco conhecido pela própria população brasileira.  Um dos fatores que contribuem para o seu desconhecimento é a sua localização remota. Hoje é possível chegar à São Raimundo Nonato - a cidade mais próxima do parque - de avião, porém os únicos vôos diretos são a partir de Teresina e não são diários.

Caso você não voe diretamente a São Raimundo, os dois maiores aeroportos ficam nas cidades de Petrolina e Teresina. Optamos por ir via Petrolina, já que é mais próxima para ir de carro (300km). Tivemos a oportunidade de conhecer um pouco a cidade: fomos jantar no maravilhoso flor de mandacaru  – tão bom que fomos 2 vezes(!!) – e ainda conhecemos o “velho chico”. 

Bolinho de Feijão

Moqueca e Caipirinha

A viagem de carro durou cerca de 4 horas e passa por três estados: Pernambuco, Bahia e Piauí.  Desse trajeto, cerca de 40km são de estrada de terra então vale atenção na escolha do carro para o percurso. A paisagem da caatinga é simplesmente deslumbrante.

Paisagem da Caatinga

No caminho, ainda na Bahia, paramos para visitar a vinícola Miolo, que inaugurou em 2008 a Vinícola Ouro Verde, sua unidade no vale do São Francisco.  A Miolo organiza roteiros de degustação e conta até com um passeio de barco pelo Rio São Francisco, saindo também de Petrolina. 

Vinícola Ouro Verde

Vinhas

Hospedagem

Nós nos hospedamos na cidade de São Raimundo Nonato, que fica a uns 20 minutos de carro do parque. É a maior cidade da região então conta com algumas opções de hotéis e restaurantes, como o Real Hotel.  Também há a opção de se hospedar no Albergue Serra da Capivara, que fica do lado da fábrica de cerâmica do parque e mais próximo aos sítios arqueológicos.

Na fábrica de cerâmica

Belíssimos exemplares produzidos na fábrica de cerâmica do Parque

Em resumo, o Parque da Serra da Capivara é um tesouro nacional - além de toda a história e arte local, o passeio ainda conta com impressionantes formações rochosas. Ao passear pelo parque, não pude deixar de me deslumbrar com o lugar.  É impressionante como como um único país consegue reunir paisagens tão belas porém tão únicas e distintas.

DSC_0686.JPG